quinta-feira, 25 de setembro de 2008

GEOGRAFIA DA RÚSSIA

GEOGRAFIA DA RÚSSIA

A Federação da Rússia é o maior País do mundo em extensão territorial e ocupa o território de 17.075.400 km2. Em comparação com o Brasil é cerca de duas vezes maior. Localiza-se na Eurásia da Europa, Norte da Ásia), o que está sendo simbolizado pela a águia de duas cabeças no seu brasão.

As distâncias entre os pontos extremos da Rússia são imensas - mais de 9 mil km do Leste ao Oeste e 2,5 - 4 mil km. do Sul ao Norte. A Rússia é banhada pelas águas de 12 mares. No extenso território há 11 fusos horários.
O relevo é variado, dominam planícies e vales (3/4 do território). As planícies Leste-Européia e Oeste-Siberiana, divididas pelos montes Urais, são as maiores do planeta. Ponto mais elevado: monte Elbrus (5642 m.).

QUATRO ZONAS CLIMATÉRICAS

Ártica, subártica, temperada e subtropical - determinam o clima da Rússia com 4 seguintes estações de ano: inverno longo e nevoso, primavera temperada, verão curto e quente e outono chuvoso. As temperaturas médias variam em todo o território: em janeiro - de -1ºC a -50ºC, em julho - de 1ºC a 25ºC. Cerca de 14 % do território (Sibéria Norte e Norte do Oriente Extremo) ficam além do círculo polar com o solo perenemente congelado. A noite lá é de 60 dias.

Às paisagens severas dos desertos árticos do Norte sucede a tundra com mofo, líquen e moita. O inverno na tundra conta com 8-9 meses por ano. Mais para o Sul estão espalhadas as famosas florestas russas que ocupam por volta de 43 % do território do país. A mata densa de coníferas de difícil acesso chama-se "taigá".

Na zona central da Rússia encontram-se as florestas mais claras, mistas, dominadas por bétulas, álamos, carvalhos. As florestas das zonas centrais estão divididas por estepes - regiões parecidas com cerrado brasileiro.

A maior parte de estepes é lavrada e semeada por trigo, centeio, milho, girassois, etc. No Sul do país, principalmente na costa do Mar Negro, o clima é subtropical com o inverno curto e úmido e verão longo e quente. Praias bonitas, sol e águas cristalinas atraem turistas de todo o país. Na Rússia há cerca de 120 mil rios. A maioria fica congelada no inverno.

Fonte: www.brazil.mid.ru

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA

Rússsia é o país de maior extensão do mundo com 17.075.000 quilômetros quadrados que compreendem a região histórica do mesmo nome, a Sibéria e uma grande região na Ásia oriental. Este vasto território extende-se desde o Oceano Glacial Artico até Kazakistão e desde o Mar Báltico até o Oceano Pacífico com os mares de Bhering, Okhotsk e Japão.

Moscou, capital da república russa, levanta-se à beira do rio Moskva em pleno coração da república. Ao norte da mesma ergue-se São Petersburgo em pleno Golfo de Finlândia, no Mar Báltico. Ao sudoeste da Rússia encontra-se Ucrânia, com sua capital, Kiev, como cidade mais importante e na ribeira dereita do rio Dniéper.

A maior parte do território russo está conformado por uma extensa planície, cuja origem procede das glaciações quaternárias, que não ultrapassa os 300 metros de altura e que inclui a famosa planície russa que se prolonga da Sibéria até o rio Lena. É cortada transversalmente pelos montes Urais. Margeando esta extensa planície se levantam ao sul o Cáucaso, na fronteira com o Kazajistão e a Mongólia, os montes Altai e, no extremo oriental, os arcos montanhosos do noroeste asiático com altitudes que superam os 3.000 metros situadas no Maciço de Kamchatka. Além disso, a Rússia conta com as planícies de Trasbaikalia, a bacia superior do Amur e a cadeia montanhosa de Sijote Alín.

As ilhas da Rússia encontram-se no Artico, os arquipélagos de Severnaya Zemlya, Nova Sibéria, Nova Zemlia, Terra de Francisco José, as Ilhas de Vaigach, Kolguyev e Wrangel. No Mar de Bhering estão as Comandante, entre Japão e a Península de Kamchatka as Kuriles, no Mar de Okhotsk as Shantar, no Báltico Kronstadt, Hiiumaa e Saaremaa e separada do Continente pelo Estreito de Tartária a maior de todas, Sakalina.

A bacia fluvial russa está composta por rios longos de curso lento que congelam no inverno e desaguam principalmente no Ártico. Os mais importantes são o Volga, que é o mais comprido de toda Europa, o Ural com 2.430 quilômetros, o Don, o Duina Setentrional, o Pechora, o Obi, o Yenisei, o Amur e o Lena. Também existem numerosos lagos entre os quais encontram-se o Mar Cáspio, com 371.000 quilômetros quadrados, o maior do mundo, o Ladoga e o Onega, os maiores da Europa com 31.500 quilômetros quadrados e 17.702 quilômetros quadrados respectivamente, e o Baikal, o mais fundo do globo.

FLORA E FAUNA

Dentro da zona européia da Rússia, pode-se encontrar distintos tipos de vegetação e de fauna, devido aos distintos climas que encontram-se na região.

Ao norte, desde o golfo de Finlândia até os Urais, nasce a famosa taiga com extensos bosques de pinhos, abetos, larício, freixos, álamos tembladores e bétulas. As temperaturas são quentes no verão, 16 graus centígrados e extremas no inverno com abundantes chuvas, alcançando os 15 graus centígrados a baixo de zero. A fauna desta zona é rica e variada com o urso, o lince, o lobo, a marta, a raposa comum e a cibelina como máximos representantes, junto a um inacreditável leque de espécies de aves.

Mais ao norte, na zona banhada pelo Glacial Ártico, a taiga cede lugar à tundra com seus permanentes gelos, nos quais o solo pode crescer, quando o verão está em seu apogeu, com uns 6 graus centígrados, musgos, líquens e árvores anãs, como as bétulas. No inverno as temperaturas extremas que atingem inclusive os 40 graus a baixo de zero tornam muito difícil a sobrevivência que, sem dúvida, conseguem alguns roedores como o leming, a lebre polar, a raposa cibelina, o glotão, algumas aves e animais domésticos como a rena.



Ao sul da taiga encontramos as terras negras. É a zona mais fértil do país e está considerada como o celeiro da Rússia, pois embora os invernos continuem sendo duros, os verões são mais quentes, com frequentes precipitações. É zona de cereais e de espécies herbáceas e halófilas. Esta zona contrasta com o sul, onde é necessário a irrigação artificial para conseguir alguma colheita e que se intensifica ainda mais a beira do mar Cáspio, onde os terrenos se convertem em semi desérticos.

Para desfrutar plenamente com a fauna e a flora da Rússia, pode-se visitar alguns dos 140 zapoved-niki, parques e reservas de interesse nacional que nasceram nos tempos da União Soviética, diante da necessidade de preservar as espécies em extinção, que tinham sobrevivido ao ataque descontrolado dos caçadores. Os mais famosos são o Prioksko-Terrasniy, ao sul do Moscou e o de Berezina e os jardins botânicos de Nikitskiy perto de Yalta.

LOCAIS TURÍSTICOS

Moscou - São Petersburgo

Moscou e São Petersburgo são as duas cidades mais importantes da planície europeia da Russia. Ao longo de sua história as duas ocuparam um lugar predominante. São Petersburgo, fundada por Pedro I, alcançou durante o reinado deste Czar o status de capital da Rússia e foi a partir dali que Pedro, o Grande começou o processo de europeização de seu reino, razão pela qual esta cidade (que mudou de nome três vezes), introduzindo importantes modificações em todos os âmbitos da vida da sociedade russa.

Moscou, capital da Rússia, foi o coração da vida do país durante muitas décadas. Como centro da atividade política da União Soviética converteu-se no símbolo mundial do regime comunista, em clara concorrencia com Washington. As duas cidades sofreram graves danos durante a Segunda Guerra Mundial, mas a guerra não conseguiu acabar com seus encantos.

Moscou e São Petersburgo, são cidades muito bonitas e sempre é um prazer percorrê-las. O contraste com as cidades do resto da Europa é fundamental pois nelas mistura-se oriente e ocidente, conferindo-as um aspecto e um ambiente muito especial.

Fonte: www.rumbo.com.br


TOPOGRAFIA E CLIMA

A Rússia domina quase metade da Europa e um terço da Ásia. Este fator faz com que ela possua vários climas diferentes. A temperatura média anual é de 5,5 graus centígrados.

SIBÉRIA

A região mais a norte, chamada Sibéria, é a mais fria de todo o país. Registram-se temperaturas em torno dos 30 aos 40 graus celsius negativos. Ao sul, o clima é mais quente, havendo campos e estepes onde as temperaturas chegam aos 8 graus negativos.

O Verão na Rússia também é variável de região para região registando-se temperaturas médias de 25°C. Em certos casos extremos, já houve dias em que foram registradas temperaturas superiores a 45°C.

O frio proveniente da Sibéria alastra-se não só por toda a Rússia mas por quase toda a Europa. A Rússia é atravessada por quatro climas, ártico, subártico, temperado e subtropical. A ordem das estações pode ser classificada assim: Inverno longo e com nevascas - Primavera temperada -Verão curto e quente - Outono chuvoso.

Na zona central da Rússia encontram-se as florestas mais claras, mistas, dominadas por bétulas, álamos, carvalhos. As florestas das zonas centrais estão divididas por estepes. A maior parte das estepes é lavrada e semeada por trigo, centeio, milho, girassóis etc.

O relevo é variado: dominam planícies e vales em 3/4 do território. As planícies do Leste-Europeu e da Oeste-Siberiana, divididas pelos montes Urais, são as maiores do planeta. O ponto mais elevado é o monte Elbrus, com uma altitude de 5642 metros.

Um comentário:

Mariana disse...

Eu sempre quis conhecer Russia, mas no verão, porque não aguento o frio e ainda menos as temperaturas que fazem lá.
No inverno aqui no Brasil peco delivery em higienopolis de sopas muito gostosas.